O trivial estava indo, sem pior; mas o que havia era que a vida toda se retardava.

joão guimarães rosa

huakajchi

    huakajchi parte de uma interpretação livre do conto “o recado do morro” de joão guimarães rosa. a conversa, liberta da tentativa de ilustrar o conto, tende a interpretação imagética da prosa densa de rosa. o viver, o tempo, seu modo de passar, a percepção desse passar são trabalhados numa assemblage de técnicas e metáforas visuais.

huakajchi

    huakajchi is my free interpretation of “o recado do moro”, a guimarães rosa’s tale. the constructive dialogue between photos and tale is a way to talk about life, time and perception. the assemblages try to make connections between technical and visual metaphors.